Agência Pés-Formosos - Topo
 
 
 
 
Pesquisar por palavra:



 





Notícias


24/01/2012 - 18:23h

Escolas promovem debates políticos como forma de desenvolver o raciocínio

Competição de debate exige ao menos 300 palavras por minuto

Escolas promovem debates políticos como forma de desenvolver o raciocínio

Em uma sala fechada, duas pessoas discutem sobre assuntos polêmicos como exploração espacial, eleições presidenciais e sistema de cotas. Há uma platéia, que olha atenta e apreensiva o debate, mesmo que não consiga entender a maior parte das ideias expostas ali. Um juiz divide a atenção entre as pessoas e o relógio. Quando o tempo de um esgota-se, é a vez do outro contra argumentar.

Esse cenário não seria incomum se não fosse pelo fato de que o debatedor precisa falar a uma velocidade de, no mínimo, 350 palavras por segundo se quiser levar a melhor. Loucura? Pode parecer, mas essa modalidade de debate é muito popular em alguns Estados norte-americanos e chama-se Policy Debate (debate político).

O Debate Político é uma forma de competição de discurso na qual duas equipes advogam a favor de uma resolução relacionada a algum tema de mudança política por parte do governo dos Estados Unidos. Se os argumentos usados são aplicáveis ou não, tanto faz. O importante é o desenvolvimento da improvisação e rapidez de raciocínio.

Como funciona?

Uma equipe é responsável por formular e apresentar em 3 minutos um discurso construído. Ao grupo adversário cabe o papel de contestar o discurso original e apontar as falhas de elaboração. Tudo isso feito da forma mais dinâmica possível – sem perder a coerência -, o que faz com que os competidores falem de 300 a 350 palavras por minuto, podendo chegar a 500 – só para comparação, falamos confortavelmente cerca de 100 palavras por minuto.

A prática é amplamente incentivada nas escolas norte-americanas como método educativo e de estimulação cognitiva, já que alguns estudiosos afirmam que proferir discurso rapidamente melhora a memória a curto prazo e dá agilidade de raciocínio.

Que vença o mais veloz

Os alunos do ensino médio e de algumas universidades têm a chance de mostrarem suas habilidades diante do público num dos torneios nacionais de debate que se espalham pelo país, especialmente no interior.

Nesse tipo de competição, o juiz preocupa-se em avaliar a coerência daquilo que é falado no debate e na contra-argumentação. Além disso, ele avalia também se o estudante é capaz de fazer suas ideias serem entendidas, mesmo em uma grande velocidade de fala.

Os temas distribuídos aos cerca de 80 times participantes são os mesmos e variam de ano em ano. O do ano passado foi sobre a facilitação de vistos por parte do governo dos Estados Unidos para estrangeiros que chegam ao país para trabalhar e foi vencido por alunos da Universidade de Emory.


 

Os torneios existem desde 1970 // Crédito: Wayne State University


[NE]

Publicado originalmente no site da Revista Galileu


Fonte: Revista Galileu


Comentários


Não há nenhum comentário.

Deixe seu Comentário

Nome:
E-mail:
Cidade/UF:
País:
Título:
Comentário:
captcha: Captcha
 

 
  Quem Somos   ::   Estatuto Social   ::   Associe-se   ::   Contribua com a APF   ::   Mapa do Site   ::   Fale Conosco  
 
Copyright © 2018. Desenvolvido por Janes Roberto da Costa. Todos os Direitos Reservados.
 

Warning: mysql_close(): 11 is not a valid MySQL-Link resource in /home/storage/8/3d/cf/pesformosos4/public_html/index.php on line 205